Publicado por: Daniel Bardan | 08/09/2010

Feira de Livros do Sesc

“Lendo o Mundo entre Contos e Encontros” é o tema da 29° Feira de Livros do Serviço Social do Comércio no Amazonas (Sesc/AM), que têm como um de seus objetivos, estimular o desenvolvimento de práticas de leitura junto ao público infanto-juvenil, professores, bibliotecários e educadores em geral.

Estandes de livreiros, lançamentos de livros, palestras, mesas-redondas e shows musicais estão entre as atrações da feira, que será realizada nos dias 9, 10 e 11 de setembro, das 10h às 22h, no Studio 5 (Av. General Rodrigo Otávio – Distrito Industrial). O poeta, compositor e jornalista amazonense Aníbal Beça será o homenageado.

A feira terá 20 estandes de livreiros e abrirá espaço para lançamentos de obras literárias de escritores locais e nacionais. Os lançamentos dos livros serão realizados, principalmente, no espaço ‘Café Literário’, organizado pelos escritores Tenório Telles e Márcio Souza.

Além dos lançamentos de livros, o ‘Café Literário’ será um ponto de encontro para ciclo de palestras e mesas-redondas que terão entre os participantes os poetas Thiago de Mello e Zemaria Pinto, além de contistas convidados de São Paulo. Atividades de leitura serão estimuladas durante o evento, como o ‘Cantinho da Vovó’.

A feira vai oferecer, ainda, outras opções para os visitantes, como espaços de caricatura, gibiteca, sebo e oficinas. A temática de responsabilidade socioambiental será, inclusive, enfocada durante o evento. O ‘Circuito Tela Verde’ do Sesc vai exibir nos três dias, das 10h às 17h, uma série de filmes  curta-metragem sobre educação ambiental.

Homenagem póstuma

Um espaço especial será dedicado ao homenageado, Aníbal Beça. Nesse ambiente, os visitantes terão informações sobre a vida e obras do escritor. O espaço será uma reprodução do escritório em que Aníbal trabalhava. No local será exibido um documentário sobre o artista, produzido por estudantes de Jornalismo do Centro Universitário Nilton Lins. Cerca de 13 fotos de Beça com a família, com parceiros e escrevendo também foram cedidas pelo músico e também filho do escritor, Ricardo Beça. Músicas e poesias de Aníbal também serão apresentadas no palco, sob coordenação de Zezinho Corrêa.

Anúncios
Publicado por: Daniel Bardan | 03/09/2010

Começa o IV Concurso Literatura para Todos

Começa as inscrições para o concurso “Literatura para Todos” que escolherá obras direcionadas aos jovens, adultos e idosos recém-alfabetizados ou que estejam em processo de alfabetização. As inscrições vão até13 de outubro.

Nesta quarta edição serão aceitas obras nas categorias prosa (conto, novela e crônica), poesia, textos da tradição oral (prosa ou em verso), perfil biográfico e dramaturgia. As obras escolhidas serão publicadas pelo MEC às entidades e parcerias do Programa Brasil Alfabetizado para escolas públicas que oferecem a modalidade EJA e também universidades que compõe rede de alfabetização de jovens e adultos.

Uma comissão julgadora composta por membros com experiência reconhecida na área da Literatura e na Educação de Jovens e Adultos (EJA) escolherá nove obras que receberão o valor de RS10 mil.

Podem participar autores brasileiros ou africanos de língua oficial portuguesa: Angola, Cabo-Verde, Guiné Bissau, Moçambique e São Tomé e Prince. Para se inscrever a obra deve se encaminhar ao Ministério da Educação, Esplanada dos Ministérios, Bloco L, Sala 211 e o CEP70047900, Brasília/DF. Residentes de outros países devem dirigir-se às embaixadas do Brasil.

Fonte: Amazonas em Tempo.

Publicado por: Daniel Bardan | 31/08/2010

Quarta Literária: “Vigor Amazônico” de Reginaldo Oliveira

A Quarta Literária de setembro acontecerá dia 1º, às 18h30, no Espaço Cultural da Livraria Valer (Av. Ramos Ferreira, 1195, Centro), com a professora Lúcia Tinoco, que ministrará a palestra “Diálogos sobre a contística de Astrid Cabral”. Na ocasião será lançado o livro O Criador de Histórias, de Thyago Mota e aberta a exposição fotográfica “Vigor Amazônico” de Reginaldo Oliveira. A entrada é franca.

A palestra “Diálogos sobre a contística de Astrid Cabral”, ministrada pela professora Lúcia Tinoco, acontecerá dia 1º de setembro e será em comemoração ao aniversário da poetisa Astrid Cabral, nascida em 25/9/36. O livro Alameda, que em sua segunda edição pela Editora Valer, traz uma extensa leitura de seu processo de construção nas palavras do escritor Paulo Graça também será objeto da conversa. Sobre a obra de Astrid, Lúcia Tinoco abordará o processo de construção de sua prosa poética, na perspectiva do que chamamos planos de expressão e conteúdo, não na visão de um professor, mas sob o olhar curioso e atento de um leitor, chamado a fazer, por meio do discurso de Astrid, um passeio pela Alameda.

SOBRE ASTRID CABRAL

Astrid Cabral Félix de Sousa nasceu a 25 de setembro de 1936 em Manaus, onde fez os primeiros estudos e integrou o movimento Clube da Madrugada. Adolescente ainda transferiu-se para o Rio de Janeiro, diplomando-se em Letras Neolatinas na atual UFRJ, e mais tarde como professora de inglês pelo ICBEU. Lecionou língua e literatura no Ensino Médio e na Universidade de Brasília, onde integrou a primeira turma de docentes saindo em 1965 em consequência do Golpe Militar. Em 1968 ingressou por concurso no Itamaraty, tendo servido como Oficial de Chancelaria em Brasília, Beirute, Rio e Chicago. Com a anistia, em 1988 foi reintegrada à UnB. Ao longo de sua vida profissional desempenhou os mais variados trabalhos, fora e dentro da área cultural. Detentora de importantes prêmios, participa de numerosas antologias no Brasil e no exterior. Colabora com assiduidade em jornais e revistas especializadas.

Obra poética: Ponto de Cruz. Cátedra, Rio de Janeiro, 1979; Torna-viagem. Pirata, Recife, 1981; Lição de Alice. Philobiblion, Rio de Janeiro, 1986; Visgo da Terra. Edição Puxirum, Manaus, 1986; Rês Desgarrada. Thesaurus, Brasília, 1994; De déu em déu. Sette Letras/Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, 1998, Intramuros. Secretaria de Cultura do Paraná, Curitiba, 1998; Rasos d’água. Secretaria de Cultura do Amazonas/Valer, Manaus, 2003.

SOBRE A PALESTRANTE Lúcia Tinoco é Mestre em Sociedade e Cultura na Amazônia, na área de Linguagem e Representações. Autora da dissertação Contos Amazônicos de Inglês de Sousa: tensões estilísticas na representação da Amazônia; é, ainda, Especialista em Língua Portuguesa e Orientação Educacional; possui Licenciatura Plena pela Universidade Federal do Amazonas; faz pesquisa na área de narrativas populares, imaginário amazônico, mito e linguagem; foi professora da rede municipal de Manaus e também do estado do Amazonas; trabalhou durante 15 anos no Colégio Militar de Manaus; atualmente é professora do Instituto Federal do Amazonas – IFAM e do Centro Universitário Nilton Lins, onde leciona a disciplina Literatura no Amazonas; é revisora, conteudista e atua na área de produção de material de Língua Portuguesa e Literatura, publicado, inclusive, pelo MEC.

LANÇAMENTO: SOBRE O AUTOR E O LIVRO

Thyago Mota nasceu em Anori-Am. Atualmente reside em Manaus e cursa Medicina na Universidade Estadual do Amazonas – UEA. É fundador do Clube de Jovens Escritores, comunidade virtual dedicada aos jovens que sonham com um futuro na literatura.

Em O Criador de Histórias, Thyago Mota apresenta Pedro, um garoto de 17 anos que, em meio a uma crise existencial, tenta descobrir o segredo que está por trás de sua história. Desde os 12 anos Pedro escrevia sua história em uma espécie de diário. E em meio aos seus 17 anos, resolve reler tudo o que tinha escrito até então; acaba se deparando com uma vida sem graça e monótona, e cai aparentemente em uma depressão psíquica. Seu amigo, Daniel, o empresta um livro chamado A Sombra do Vento, e Pedro acaba descobrindo novos motivos para viver e ser feliz. Mas ao visitar a biblioteca de uma escola, encontra escondido outro livro, denominado Histórias de Uma Vida, de autoria de J.M. Mas quem seria esse J.M.? Como esse escritor conseguiu escrever a história de Pedro em um livro aparentemente antigo? Será que previa o futuro? Ou o futuro de Pedro já era previsível? Pedro então resolve fazer uma busca sobre a vida deste autor. Nessa aventura, Pedro acaba conhecendo várias pessoas, e, como por obra do destino, descobre um lugar muito interessante, cheio de lendas e histórias intrigantes, que realmente mudará completamente seu destino. Com simplicidade e clareza, o autor produziu um romance em que surge uma magnífica teoria que liga os escritores e leitores aos livros. Essa magnificência tornou a história de Pedro em um anagrama da vida. Uma história de amizade, dor, distância e amor, uma história de dúvidas e sabedoria.

O criador de histórias

Fonte: Editora Valer

Publicado por: Daniel Bardan | 23/08/2010

Semana de Milton Hatoum

Um dos mais celebrados escritores brasileiros ganha uma semana de homenagens no mês que faz aniversário. Milton Hatoum, amazonense radicado em São Paulo é tema de palestras e bate papo no Centro de Artes da Universidade de São Paulo (CAUA) e é chamada de “Semana Milton Hatoum”. Onde realiza uma noite de autógrafos.

Haverá seção de autógrafos dos livros “Órfãos do Eldorado” e “Cidade Ilhada” na Banca do Largo São Sebastião, próximo do Teatro Amazonas, no dia 24. Segundo o proprietário da banca, há uma  grande procura, inclusive em versões inglês e francês.

O aniversário de Milton é em 19 de agosto.

Publicado por: Daniel Bardan | 13/08/2010

Brasileiro leu mais e gastou menos em 2009

O brasileiro leu mais livros gastando menos em 2009, mesmo com a crise financeira mundial que afetou praticamente todos os setores econômicos a partir do final de 2008. É o que aponta a Pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial, que revela que o número de exemplares publicados no ano passado foi 13,5% superior ao de 2008.

As opções, no entanto, não variaram tanto, já que o número de títulos disponíveis aumentou apenas 2,7%, mostra o estudo que foi realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da Universidade de São Paulo (USP). Feito a pedido da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e do Sindicato Nacional de Editores de Livros e divulgado hoje (10), ele apurou que, no ano passado, o preço médio dos livros vendidos pelas editoras às livrarias ficou 3,56% abaixo da média registrada em 2008, baixando de R$ 11,52 para R$ 11,11.

Segundo a presidente da CBL, Rosely Boschini, o aumento do número de exemplares vendidos e a suspensão da cobrança do PIS/Cofins, desde 2004, tem sido os principais fatores para os preços caírem nos últimos seis anos.

“Esse crescimento mostra que o mercado editorial brasileiro está maduro”, comemorou Rosely, destacando o resultado relativo às vendas do segmento infantil, cujas obras responderam por 7,4% da produção, ou seja, por pouco mais de 28 mil do total de 386 mil exemplares produzidos. Se somado à participação da literatura juvenil (6,9%), os livros voltados às crianças e aos adolescentes ocupariam o segundo lugar da produção por área temática, atrás apenas dos livros didáticos, que atingem 47,5% da produção.

“Isso demonstra que os jovens e as crianças estão lendo mais. E se o mercado editorial está publicando e vendendo mais para estes dois públicos, o futuro do livro está garantido”, comentou Rosely, para quem o mercado ainda tem muito espaço para se expandir, já que, para ela, o brasileiro ainda lê pouco. Mesmo com o número de livros consumidos anualmente por cada brasileiro tendo saltado da média de 1,8, em 2000, para os atuais 4,7.

Fonte: Alex Rodrigues – Agência Brasil – 10/08/2010

Publicado por: Daniel Bardan | 10/08/2010

5° Concurso Estudantil de Poesias

O 5° Concurso Estudantil de Poesias (Cespoe) acontecerá no Espaço Cultural Valer das 9h às 20h no dia 12 de agosto. Os 26 classificados poderão compor a coletânea “Poetas emergentes”. O Espaço Cultural Valer se localiza nos autos da Livraria, localizado na avenida Ramos Ferreira, 1195 – Centro. A entrada é franca

Desses 26 poemas selecionados, apenas 12 estarão na publicação. Os ganhadores serão apresentados no dia 12 de agosto, a partir das 15h com um evento que reunirá artistas de vários segmentos. Entre as atrações musicais estão Cileno, Manoel Passos, Célio Cruz e Milena di Castro, além da declamação poética de Manoel Assis, Nelson Castro e Miguel de Souza. Ocorrerá também a palestra “Descobri que sou poeta… e agora?”, com o escritor Tenório Telles.

Everaldo Nascimento organiza o evento

Prêmio

Os vencedores da iniciativa dividirão entre si 500 exemplares da coletânea. Eles poderão também ter – caso queiram – o acompanhamento de profissionais do Clam, para que possam melhorar suas técnicas na arte de fazer poesia. Nascimento revela que outros 500 exemplares do “Poetas Emergentes” serão doados para o Lar Batista Janell Doyle – localizado no bairro Mauazinho – no dia do evento. As cartilhas cedidas para o abrigo podem ser vendidas. No entanto, o valor arrecadado deve ser utilizado para fins de melhoramento da entidade filantrópica.

Fonte: livrariavaler.com.br

Publicado por: Daniel Bardan | 04/08/2010

Segunda fase do Leitura para Juventude

O Projeto Leitura para a Juventude está em sua segunda fase atendendo os municípios de Manicoré, Parintins, São Paulo de Olivença, Tabatinga e Tefé. Nesta faze capacitam professores do Ensino Médio das Escolas Públicas do Amazonas. “Leitura para Juventude” visa estimular as leituras dos estudantes por meio de publicações das grandes obras literárias nacionais, visando o estimulo à leitura e a qualidade de ensino que afeta todas as áreas do conhecimento.

A previsão era de atender 150 profissionais, mas a partir de agora estão com 185 professores e a tendência é aumentar. Segundo o cronograma do projeto, o curso está atendendo cinco municípios e termina nessa sexta-feira, dia 30.

O projeto teve sua primeira missão cumprida na última semana de julho. Após executar a primeira fase que atendeu 15 municípios em torno de Manaus, formando 765 professores. Agora o programa poderá também beneficiar mais 370 profissionais.

Fonte: leituraparajuventude.com.br

Publicado por: Daniel Bardan | 29/07/2010

Quarta Literária & Lançamento

A Quarta Literária, promovida pela Livraira e Editora Valer, terá o tema “Literatura e Política: a recepção da obra de Rachel de Queiroz”, comemorando o centenário de Rachel de Queiroz com a escritora Deborah Goldemberg na primeira quarta-feira de agosto acontecerá dia 4, às 18h30, no Espaço Cultural da Livraria Valer (Av. Ramos Ferreira, 1195, Centro).

Convite

O encontro de agosto acontecerá dia 4 e será em comemoração ao centenário da escritora Rachel de Queiroz. Na palestra “Literatura e Política: a recepção da obra de Rachel de Queiroz”, Deborah fará um breve histórico da vida e da obra de Rachel de Queiroz e buscará entender porquê, apesar da autora ser tida como a maior romancista brasileira do Século XX, sua obra é vista por alguns críticos como tendo sofrido sobreamento a partir da década de 60. Buscando ir além da questão do envolvimento político da autora no Golpe Militar de 1964, Deborah explora como as mudanças sociais no Brasil e no perfil do leitor brasileiro neste período, além de aspectos literários, podem ter influenciado sua recepção crítica e de público. O evento é também uma forma de preservar a memória da escritora, que deixou um legado literário muito relevante, servindo como exemplo de mulher forte, de vida simples, dedicada e sempre a frente do seu tempo.
O evento contará com o lançamento do Livro “O Fervo da Terra”, uma ficção dos migrantes gaúchos para os estados do Norte, na década de 70, em busca de novas oportunidades e os conflitos que surgiram quando eles se depararam com a “corrida do ouro” nos anos 90, acompanhada da criação de cidades e vilarejos com crescimento desordenado, o que estremeceu o equilíbrio das comunidades rurais e indígenas. Com enredo cheio de tramas que envolvem as relações familiares, a ganância do ganho rápido do dinheiro com o ouro, as paixões, a conquista moral e suas derrotas, o texto ainda tem o cunho ambiental. O livro foi elaborado após anos com projetos em comunidades indígenas, quilombolas e grandes fazendas. Por isso a autora conhece bem a realidade da ocupação de terras e seus conflitos.

Deborah Goldemberg nasceu em São Paulo, em 1975, é antropóloga e escritora. Atuou na área de desenvolvimento local sustentável no Norte e Nordeste do Brasil durante uma década. Estreou com o livro Ressurgência Icamiaba (Selo Demônio Negro, Ed. Annablume, 2009), após publicar diversas crônicas e poemas em coletâneas. Agitadora da literatura transbrasileira e multiétnica, foi curadora do I Sarau das Poéticas Indígenas da Casa das Rosas (2009), é colunista do Global Voices e da revista eletrônica de Oca das Letras.

Fonte: http://www.livrariavaler.com.br

http://www.portocultura.com.br

Publicado por: Daniel Bardan | 28/07/2010

Canções ribeirinhas

Começaram as inscrições gratuitas e as seletivas regionais para o Floresta Fest – 1 ° Festi­val de Musica da Floresta. O festival premiara os melhores interpretes que moram nu­ma das 15 unidades de conservação (UC) atendidas pelo Programa Bolsa Floresta e que estão distribuídas em dez municípios do interior do Amazonas. O evento é uma parceria da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e do grupo Imbauba.

O evento pretende reunir canções compostas por ribeirinhos que contemplem temáticas sobre o cotidiano das populações amazônicas e seu universo cultural. A grande final com os classificados acontece no dia 15 de no­vembro em Manaus. Os vence­dores serão premiados com R$ 5 mil (1º lugar), R$ 3 mil (2° lugar) e R$ 2 mil (3° lugar). Um CD com os 15 interpretes também será gravado.

O Floresta Fest e dividido em duas fases. Na primeira, aconte­ce uma oficina de noções Músicas de composição, ministrada por Celdo Braga, líder e fundador do grupo Imbaúba. No dia seguinte, realiza-se então a seletiva, de onde sai um representante de cada unidade de conservação. Os classificados participam da 28 e ultima fase em Manaus. As inscrições são realizadas nas sedes da associação de moradores de cada município.

O edital completo do Floresta Fest esta disponível no endereço http://www.fas-amazonas.org

Fonte: Jornal A Crítica e escrita por Israel Conte.

Publicado por: Daniel Bardan | 28/07/2010

Sexta Filosófica: o Valor dos Sonhos

Associação Cultural Nova Acrópole de Manaus, ACNA, realiza a palestra “O Valor dos Sonhos numa Realidade em Crise” e será ministrada pelo diretor da ACNA-Manaus, Leandro Botelho Aguiar, às 19h, no Espaço Cultural da Livraria Valer (Av. Ramos Ferreira, 1195 – Centro).

A participação é gratuita e aberta ao público em geral. Leandro Botelho trará reflexões de grande relevância: as inspirações heroicas, a importância de termos um sonho humanista pelo qual viver e sobre o valor de um idealista numa sociedade materialista.

Leandro Botelho Aguiar é diretor da Associação Cultural Nova Acrópole de Manaus e instrutor de diversas disciplinas musicais Há dez anos ministra cátedras de filosofia e cursos de aperfeiçoamento em vários Estados brasileiros.

A SEXTA FILOSÓFICA consiste em uma palestra expositiva de uma hora de duração, seguida de 30 minutos para discussão. As palestras aproximarão o público de ideias atemporais, que em muito contribuirão para o desenvolvimento pessoal.

Fonte: www.livrariavaler.com.br , www.acropole.org.br

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias