Publicado por: Daniel Bardan | 31/08/2010

Quarta Literária: “Vigor Amazônico” de Reginaldo Oliveira

A Quarta Literária de setembro acontecerá dia 1º, às 18h30, no Espaço Cultural da Livraria Valer (Av. Ramos Ferreira, 1195, Centro), com a professora Lúcia Tinoco, que ministrará a palestra “Diálogos sobre a contística de Astrid Cabral”. Na ocasião será lançado o livro O Criador de Histórias, de Thyago Mota e aberta a exposição fotográfica “Vigor Amazônico” de Reginaldo Oliveira. A entrada é franca.

A palestra “Diálogos sobre a contística de Astrid Cabral”, ministrada pela professora Lúcia Tinoco, acontecerá dia 1º de setembro e será em comemoração ao aniversário da poetisa Astrid Cabral, nascida em 25/9/36. O livro Alameda, que em sua segunda edição pela Editora Valer, traz uma extensa leitura de seu processo de construção nas palavras do escritor Paulo Graça também será objeto da conversa. Sobre a obra de Astrid, Lúcia Tinoco abordará o processo de construção de sua prosa poética, na perspectiva do que chamamos planos de expressão e conteúdo, não na visão de um professor, mas sob o olhar curioso e atento de um leitor, chamado a fazer, por meio do discurso de Astrid, um passeio pela Alameda.

SOBRE ASTRID CABRAL

Astrid Cabral Félix de Sousa nasceu a 25 de setembro de 1936 em Manaus, onde fez os primeiros estudos e integrou o movimento Clube da Madrugada. Adolescente ainda transferiu-se para o Rio de Janeiro, diplomando-se em Letras Neolatinas na atual UFRJ, e mais tarde como professora de inglês pelo ICBEU. Lecionou língua e literatura no Ensino Médio e na Universidade de Brasília, onde integrou a primeira turma de docentes saindo em 1965 em consequência do Golpe Militar. Em 1968 ingressou por concurso no Itamaraty, tendo servido como Oficial de Chancelaria em Brasília, Beirute, Rio e Chicago. Com a anistia, em 1988 foi reintegrada à UnB. Ao longo de sua vida profissional desempenhou os mais variados trabalhos, fora e dentro da área cultural. Detentora de importantes prêmios, participa de numerosas antologias no Brasil e no exterior. Colabora com assiduidade em jornais e revistas especializadas.

Obra poética: Ponto de Cruz. Cátedra, Rio de Janeiro, 1979; Torna-viagem. Pirata, Recife, 1981; Lição de Alice. Philobiblion, Rio de Janeiro, 1986; Visgo da Terra. Edição Puxirum, Manaus, 1986; Rês Desgarrada. Thesaurus, Brasília, 1994; De déu em déu. Sette Letras/Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, 1998, Intramuros. Secretaria de Cultura do Paraná, Curitiba, 1998; Rasos d’água. Secretaria de Cultura do Amazonas/Valer, Manaus, 2003.

SOBRE A PALESTRANTE Lúcia Tinoco é Mestre em Sociedade e Cultura na Amazônia, na área de Linguagem e Representações. Autora da dissertação Contos Amazônicos de Inglês de Sousa: tensões estilísticas na representação da Amazônia; é, ainda, Especialista em Língua Portuguesa e Orientação Educacional; possui Licenciatura Plena pela Universidade Federal do Amazonas; faz pesquisa na área de narrativas populares, imaginário amazônico, mito e linguagem; foi professora da rede municipal de Manaus e também do estado do Amazonas; trabalhou durante 15 anos no Colégio Militar de Manaus; atualmente é professora do Instituto Federal do Amazonas – IFAM e do Centro Universitário Nilton Lins, onde leciona a disciplina Literatura no Amazonas; é revisora, conteudista e atua na área de produção de material de Língua Portuguesa e Literatura, publicado, inclusive, pelo MEC.

LANÇAMENTO: SOBRE O AUTOR E O LIVRO

Thyago Mota nasceu em Anori-Am. Atualmente reside em Manaus e cursa Medicina na Universidade Estadual do Amazonas – UEA. É fundador do Clube de Jovens Escritores, comunidade virtual dedicada aos jovens que sonham com um futuro na literatura.

Em O Criador de Histórias, Thyago Mota apresenta Pedro, um garoto de 17 anos que, em meio a uma crise existencial, tenta descobrir o segredo que está por trás de sua história. Desde os 12 anos Pedro escrevia sua história em uma espécie de diário. E em meio aos seus 17 anos, resolve reler tudo o que tinha escrito até então; acaba se deparando com uma vida sem graça e monótona, e cai aparentemente em uma depressão psíquica. Seu amigo, Daniel, o empresta um livro chamado A Sombra do Vento, e Pedro acaba descobrindo novos motivos para viver e ser feliz. Mas ao visitar a biblioteca de uma escola, encontra escondido outro livro, denominado Histórias de Uma Vida, de autoria de J.M. Mas quem seria esse J.M.? Como esse escritor conseguiu escrever a história de Pedro em um livro aparentemente antigo? Será que previa o futuro? Ou o futuro de Pedro já era previsível? Pedro então resolve fazer uma busca sobre a vida deste autor. Nessa aventura, Pedro acaba conhecendo várias pessoas, e, como por obra do destino, descobre um lugar muito interessante, cheio de lendas e histórias intrigantes, que realmente mudará completamente seu destino. Com simplicidade e clareza, o autor produziu um romance em que surge uma magnífica teoria que liga os escritores e leitores aos livros. Essa magnificência tornou a história de Pedro em um anagrama da vida. Uma história de amizade, dor, distância e amor, uma história de dúvidas e sabedoria.

O criador de histórias

Fonte: Editora Valer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: